Qual a diferença entre efeito estufa e aquecimento global?

É de conhecimento geral que o aquecimento global é uma realidade na qual vivemos há muito tempo, e que só tende a piorar com o tempo. Embora o assunto esteja relativamente batido, a realidade continua implacável. O aumento da temperatura atmosférica é uma ameaça que assola não só o homem, mas também à todas as espécies da fauna e da flora terrestres. No entanto, mesmo com toda a repercussão que já foi dada ao assunto, ainda permanecem algumas dúvidas a respeito. Ainda existem áreas que acabam não sendo do conhecimento comum do público. Áreas que são essenciais para a conscientização das pessoas a respeito do que ocorre com o nosso planeta.

1. O que é o efeito estufa?
Embora seja muito confundido com o aquecimento global, o efeito estufa é um fenômeno natural, necessário para a sustentação de vida no planeta. Por meio dele, a energia que o sol emite em forma de luz e radiação, é acumulada na superfície e na atmosfera do planeta, aumentando a temperatura. E esta energia fica acumulada devido aos gases atmosféricos que regulam tanto a entrada quanto a saída dos raios solares, evitando que dissipem. Se o efeito estufa não existisse, a temperatura base da Terra seria de -33ºC, tornando a vida como conhecemos hoje, insustentável.

2. O que é o aquecimento global?
O aquecimento global é a consequência da emissão exagerada dos gases presentes na atmosfera, atuantes no efeito estufa. Se a atmosfera naturalmente segura apenas a quantidade ideal de calor e radiação para sustentar a vida no planeta, o que acontece quando esta barreira se intensifica? A superfície terrestre passa a acumular mais radiação solar, tornando o ambiente substancialmente mais quente do que antes. E este processo tende a se intensificar proporcionalmente à emissão de gases.

3. Quais são as potenciais consequências do aquecimento global?
Em longo prazo, os efeitos da emissão desenfreada de gases podem trazer impactos devastadores. A maioria dos cientistas prevê a falta de água potável, fortes mudanças nas condições climáticas que podem afetar a produção de alimentos, aumento no número e intensidade de secas, tempestades, ondas de calor e fenômenos destrutivos como tufões e furacões. O derretimento das calotas polares é outro fenômeno que pode trazer resultados inestimavelmente desastrosos para a vida na terra.

4. A emissão de gases nocivos à atmosfera está aumentando?
Sim. O aumento da emissão de gases pelo desmatamento e queima de combustíveis fósseis aumentou em mais de 200 vezes  nos últimos 150 anos. E estima-se que a produção e propagação destes gases só tende a aumentar cada vez mais.

5. Existe algo que possa ser feito para evitar os efeitos do aquecimento global?
Cientistas defendem a ideia de que a solução para amenizar os efeitos do aquecimento global exagerado esteja presente no desenvolvimento de novas tecnologias de energia que emitam menos ou nenhum dióxido de carbono. Das tecnologias existentes, as mais pesquisadas são a fissão nuclear, combustível de hidrogênio e desenvolvimento de motores elétricos.

A harmonia atmosférica da Terra vem sendo rapidamente prejudicada pelas ações do homem, devido principalmente ao descaso com a poluição em geral, adotado dia após dia por grande parte da sociedade.

Todos nós sabemos que o aquecimento global é um problema real e concreto, embora não esteja mais em colunas de grandes revistas ou em manchetes de jornais influentes, ele ainda está presente na vida de todos. O mínimo a ser feito, é conhecer o problema. Ir além disso, é escolha de cada um de nós.

Sobre Marcelo dos Anjos

Estudante de Publicidade e Propaganda, ama design, fotografia, desenho e sonha ser um ilustrador quando se tornar gente grande. É responsável pelo setor de comunicação interna e externa da empresa DryWash.
Adicionar a favoritos link permanente.