Pra que serve? – Pastilhas de freio

pra que serve - pastilhas de freio

 

Você sabia que com menos de R$ 30,00 você pode garantir a vida e o bem estar da sua família? Sim, este é o custo médio de uma pequena, mas importante peça automotiva: a pastilha de freio

O que são, “pra que servem” e como funcionam?

As pastilhas de freio são essenciais para a frenagem do automóvel, pois, são responsáveis por 70% desse trabalho. Elas fazem as rodas pararem, ao entrarem em contato com o disco de freio. É importante ficar sempre atento ao bom funcionamento delas: No caso de carros ou motos que transitam com frequência dentro da cidade, onde é comum frear constantemente, a tendência é que elas sofram mais desgaste.

Pastilhas muito gastas podem gerar grandes problemas à vida do motorista, além de afetar outros mecanismos, como o disco de freio do automóvel. Com a manutenção em dia, os riscos de um acidente acontecer com essas peças caem praticamente para zero.

Na maioria dos carros brasileiros as pastilhas de freio ficam localizadas nas rodas dianteiras, por causa do freio a disco. Entretanto, em alguns casos ela é encontrada nas quatro rodas.

Identificando problemas e fazendo a Manutenção

De modo geral, é sempre bom verificar a espessura das pastilhas a cada 5.000 quilômetros, mas recomenda-se determinar a periodicidade de troca adequada manual do veículo. Além disso, é importante lembrar que o período de substituição delas pode variar de acordo com o uso do veículo. Para carros que são utilizados diariamente e que enfrentam transito pesado, vale a pena analisar o bom estado das pastilhas mais frequentemente.

A verificação dos problemas pode ser notada facilmente quando se sente uma folga no pedal do freio ou quando se identifica a demora ao frear, por exemplo. Esses são alguns dos principais sintomas que apontam a falta de boas condições nas pastilhas.

Examiná-las infelizmente não é uma tarefa das mais fáceis, pois exige que os pneus sejam removidos do veículo.  Por tais motivos, recomendamos que você vá a um mecânico de sua confiança ou em alguma rede autorizada do fabricante para realizar esta verificação.

Tipos de pastilha e quais escolher

No mercado automotivo é possível encontrar quatro diferentes tipos de pastilhas de freio, são elas as orgânicas, semimetálica, metálica e cerâmica. (Verifique o manual do fabricante para descobrir qual é adequada para seu veículo).

Facilmente encontradas em lojas de peças automotivas, as pastilhas de freio orgânicas são as mais populares. Esse modelo é o menos barulhento, desgasta pouco o disco de freio e possui preço baixo. Em contrapartida, desgasta-se rapidamente e têm pouca durabilidade. Mais indicadas para o uso urbano, elas são ideais para quem não procura alto desempenho.

Diferente das orgânicas, as pastilhas semimetálicas têm um custo um pouco maior, compensando com maior durabilidade, eficiência e sensibilidade. O que deixa a desejar nelas é o barulho. Construídas com aço, elas tendem a desgastar mais os discos de freio. Caso o barulho não seja um problema para você, essa pastilha é uma boa escolha pela versátil e preços razoável.

Com uma vida útil maior e agredindo menos o disco de freio, as pastilhas metálicas tem o custo superior às outras duas, isso acontece devido ao seu desempenho e a tendência a gerar menos ruídos. Esse tipo de pastilha é indicada para quem pratica off-road.

E por último as pastilhas de cerâmica, consideradas as de melhor qualidade entre os outros quatro tipos de pastilhas. Esse modelo é mais silencioso do que as semimetálicas, são mais limpas que as orgânicas e a sua composição permite uma frenagem consistente e mais suave. Tendem a desgastar mais lentamente, entretanto, têm queda de performance em altas temperaturas. Custando cerca de duas vezes mais que as outras, elas são indicadas para quem busca qualidade sem se importar com o preço.

 

 Fontes:

http://www.scooterclube.com.br/index.php/tudo-sobre-fluido-e-pastilhas-para-freio

http://www.ehow.com.br/quais-melhores-pastilhas-freio-estrategia_81673/

Adicionar a favoritos link permanente.