O hábito do álcool e do cigarro no Brasil: Fala-se tanto de preservação do meio ambiente enquanto se esquece da própria saúde

A pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas apresentou dados sobre a saúde do brasileiro, que vêm sendo bastante discutida nesta segunda-feira. Os dados da pesquisa geraram bastante repercussão, pois aponta estatísticas sobre a saúde do brasileiro e como seus hábitos vêm influenciando em sua qualidade de vida.

A pesquisa indica que o índice de tabagismo caiu no país, principalmente entre os homens, que ainda fumam mais do que as mulheres, porém, têm deixado o vício e diminuído a quantidade de cigarros consumidos. Foi possível perceber ainda, que os homens mais velhos e com maior tempo de vício, são os que mais têm parado de fumar, no entanto, os homens das classes mais baixas, demonstram maior lentidão na diminuição do consumo do cigarro.

O outro lado da pesquisa nos revela dados sobre o comportamento feminino, indicando que as mulheres vêm demonstrado consumo abusivo de bebidas alcoólicas, entre elas constatou-se o aumento do consumo no ano de 2010, mas os homens ainda abusam com mais freqüência do álcool, principalmente nas cidades de Recife, Salvador e Aracaju.

O intuito da pesquisa é verificar quais fatores prevalecem nos riscos de doenças cardiovasculares como o infarto, diabetes, e também de doenças respiratórias, todos estes, responsáveis por mais de 64% das mortes em todo o país.

A partir do momento que tomamos cuidados com os recursos que o meio ambiente nos oferece, aprendemos a valorizar e a preservar as fontes necessárias para garantirmos nossa saúde e qualidade de vida, portanto, cabe a nós mesmos corrigir nossos hábitos e preservar os recursos que consumimos, desta forma garantimos nosso bem-estar por muito mais tempo.

Fonte: Uol

Sobre DryWash

Rede especializada em produtos e serviços para limpeza e conservação de veículos. Com foco em desenvolvimento sustentável, inovação e qualidade.
Adicionar a favoritos link permanente.