Manter o carro limpo é essencial para evitar fungos e bactérias – DryWash no programa Bem Estar da Rede Globo

Nosso químico responsável pelo Marketing e Desenvolvimento de novos produtos discutiu a importância de manter o carro limpo para evitar a proliferação de fungos e bactérias que podem causar problemas de saúde. Veja a matéria abaixo:

Não basta ter um carro, tem que cuidar – existem milhares de fungos e bactérias que podem estar no tapete, no painel ou até mesmo na maçaneta. Por isso, é recomendável lavar o veículo logo que ele ficar sujo para evitar que a sujeira apodreça ou atraia diversos microorganismos, como alertaram o infectologista Caio Rosenthal e o químico Ítalo Rogério de Jesus no Bem Estar desta segunda-feira (11).

Uma das dicas para manter a higiene dentro do veículo é não deixar restos de comida, que podem funcionar como alimento de fungos e bactérias. Além disso, é importante também não fumar para evitar que as toxinas circulem e prejudiquem a saúde da família, como explicou o infectologista Caio Rosenthal.

Os especialistas recomendam também limpar o filtro de ar, no mínimo, uma vez ao ano para evitar intoxicações e, se estiver alguém doente dentro do carro, abrir as janelas para circular o ar e não haver concentração de vírus e bactérias.

De acordo com o infectologista Caio Rosenthal, há uma medida importante que pode ajudar a se proteger de contaminações que é o álcool gel – ter um produto pequeno no porta luvas do veículo é bastante útil.

Porém, para limpar o carro, depende muito do tipo de sujeira. No caso da sujeira molhada, causada por líquido e bebidas que caem nos bancos ou até mesmo por xixi de animais de estimação, é necessário que o veículo seja levado a um serviço especializado porque esse tipo de sujeira penetra no tecido e vira alimento para milhares de microorganismos, como alertou o químico Ítalo Rogério de Jesus.

Já para a sujeira seca, a pessoa pode usar um pano de algodão e um balde cheio até a metade de água com duas colheres de detergente ou sabão neutro.

Essa receita pode ser utilizada para limpar bancos, volante, puxadores, portas e toda a parte interna do carro. Não é recomendável usar cândida, removedores, água sanitária ou outros produtos químicos, que podem danificar o veículo.

Os produtos, inclusive, causam muitas dúvidas aos consumidores já que existem diversos tipos. Por exemplo, as ceras limpadoras, que custam de R$ 12 a R$ 18, só podem ser usadas para pintura da parte externa do veículo; já o limpador multi-uso é um sabão neutro que pode ajudar a retirar manchas da parte interna do carro e custa de R$ 10 a R$ 15.

Para melhorar o cheiro dentro do veículo, existem duas opções: os neutralizadores de odores que custam de R$ 15 a R$ 20 e funcionam como “desodorantes”, que aliviam cheiros de dentro, mas não funcionam para cheiros muito fortes; e também os odorizadores que deixam um cheiro bom, mas não funcionam se o carro já estiver com mau cheiro. Esses produtos são mais baratos que os neutralizadores de ar e custam cerca de R$ 5 – porém, podem dar alergia e, por isso, é preciso ter cuidado.

No vídeo ao lado, o infectologista Caio Rosenthal e o químico Ítalo Rogério de Jesus respondem perguntas enviadas por internautas.

Em uma enquete feita no site do Bem Estar, a maioria dos internautas respondeu que lava o carro só quando ele fica muito sujo. De acordo com o químico Ítalo Rogério de Jesus, a dica principal é evitar que o veículo acumule muita sujeira – quanto mais rápido for feita a lavagem, melhor.

Fonte: Site Bem Estar – Rede Globo

Veja a matéria e os vídeos na íntegra através do link: http://glo.bo/YcRPPH

Sobre DryWash

Rede especializada em produtos e serviços para limpeza e conservação de veículos. Com foco em desenvolvimento sustentável, inovação e qualidade.
Adicionar a favoritos link permanente.