Andar de bicicleta e os seus benefícios para a saúde e bem-estar

man-791548_1920

As bicicletas estão cada vez mais populares, seja por sua praticidade e rapidez na locomoção aos benefícios que elas podem trazer à saúde de quem pedala. Além disso, as “magrelas de duas rodas” são um dos melhores e mais acessíveis meios de transporte alternativos.

É por este e demais motivos que andar de bicicleta virou sinônimo de ter um modo de vida mais saudável. Passar alguns minutos em cima da bike traz ótimos benefícios para a saúde, como o combate ao estresse e a depressão, a redução do colesterol e também diminuição da pressão arterial. Além disto, também ocorre a perda da glicemia, controlando o diabetes e ajudando a evitar possíveis infartos.

Dar algumas pedaladas também garante boa forma e fôlego de atleta, pois a prática ajuda a fortalecer os músculos das pernas, auxiliando no emagrecimento e no combate ao sedentarismo. Outros benefícios são a melhora na respiração, aumento da imunidade e a garantia de melhores noites de sono.

Eleita pela ONU (Organização das Nações Unidas) como transporte ecologicamente mais sustentável do Planeta, as bicicletas também são uma ótima alternativa para ir ao trabalho, estudar, passear ou para praticar atividades físicas em bosques, parques, ciclofaixas e ciclovias.

Origem da bicicleta

Documentos históricos comprovam que o inventor italiano Leonardo Da Vinci projetou alguns modelos de bicicletas, porém nenhuma de suas ideias saíram do papel.

Foi na cidade de Paris, na França, mais exatamente no ano de 1818, que a primeira versão do “cavalinho-de-pau” surgiu. Uma das grandes curiosidades da primeira bicicleta é que ela não possuía pedais, causando muito cansaço em quem andava nela.

Em 1855, Pierre Michaux, ferreiro francês especialista em carruagens, inventou o pedal e instalou em um velocípede, modelo com duas rodas traseiras e uma dianteira e, que é considerado a primeira bicicleta moderna.

O padrão de bicicleta que conhecemos hoje em dia foi pré-estabelecido em 1880, pelo inventor inglês John Kemp Starley, com guidão, rodas de borracha, pedais, correntes, quadro, banco e etc.

No Brasil, as primeiras bicicletas desembarcarem em 1898 em caravanas de navios vindas da Europa.

Dicas e cuidados para os novos e velhos ciclistas

O crescente número de ciclovias e ciclofaixas em todo o país é um ponto positivo para o aumento da segurança e bem-estar de todo ciclista. Porém, a cultura do brasileiro no trânsito, não é das melhores. Principalmente quando falamos de capitais populosas e com um grande volume de veículos como em São Paulo, Rio De Janeiro, Salvador e Brasília. Por esses motivos, os cuidados na hora de pedalar devem ser redobrados.

É comum encontrarmos pelas ruas e avenidas de todo o nosso país, motoristas, motociclistas, pedestres e até mesmo outros ciclistas que não respeitam as regras e normas de trânsito. Em vista disso, ficar atento ao que acontece nas vias é extremamente importante, pois desse modo será possível evitar que algum tipo de acidente possa acontecer com você ou com outras pessoas.

Para pedalar basta ter uma magrela? Mas, qual?

Escolher uma bicicleta que atenda todas as suas necessidades básicas é o essencial na hora da compra. Por isso, vamos às regras:

Primeiro, quando for pensar em comprar uma bicicleta tenha em mente algumas coisas como:

  • Variedades: é importante ter muitas opções de bicicletas e estabelecimentos na hora da pesquisa e da compra.

 

  • O barato pode sair caro: nem sempre a bike mais em barata vai atender seus pedidos, por isso, procure a melhor opção que não ultrapasse o limite do seu orçamento.

 

  • Relação Custo x Benefício: essa pergunta está integralmente ligada às necessidades básicas que a sua bike precisa ter e ao seu orçamento. Então, faça um comparativo entre os pontos positivos e negativos que cada bicicleta apresenta e ao final encontre a que melhor se encaixe no seu bolso.

 

  • Lembre-se que as bicicletas também fazem parte da lei do consumidor. Então, caso ocorra qualquer tipo de problema no antes, durante ou depois da compra com a loja ou com o produto, procure os seus direitos e entre em contato com o Procon.

Uma boa compra é trabalhosa, por isso converse com ciclistas experientes para deixar claro qual é o melhor tipo de bicicleta que se adapta ao seu perfil. Faça uma pesquisa no mercado, ande e teste o maior número possível de modelos para que ao fim, seja escolhida a melhor opção.

Equipamentos de segurança

Como conversamos anteriormente, todo cuidado no trânsito é pouco, em vista disso é importante que você, ciclista, conheça o que o CTB (Código Brasileiro de Trânsito) diz sobre as bicicletas. Por exemplo, segundo o Art. 58 do código – lugar de bicicleta é na rua, no sentido dos carros e nas faixas laterais da via, inclusive na da esquerda, pois bicicleta na calçada somente com autorização da autoridade de trânsito ou com devida sinalização adequada de permissão.

Além disso, o ciclista também deve ter e utilizar alguns equipamentos essenciais para a sua segurança e dos demais como, lanternas e adesivos sinalizadores – caso decida pedalar a noite, retrovisor, capacete, joelheiras, cotoveleiras, campainha e óculos são alguns dos itens necessários para poder andar com mais segurança e confiança.

Como cuidar da sua bike?

Lama, pó, barro, areia entre tantos outros tipos de resíduos que podem sujar e prejudicar o funcionamento das peças de sua bicicleta, são facilmente encontrados nas ruas, estradas e bosques. Além disso, andar com a bike cheia de lama e sujeira pode causar algumas situações incômodas como, sujar alguma pessoa ao entrar em um elevador.

Portanto, deixar a bike limpa é uma forma de manter a sua magrela sempre nova, pronta para o uso e adequada a qualquer ambiente, além de evitar contato direto com diversos tipos de bactérias.

Então quem deseja ter uma bicicleta limpa e higienizada deve evitar os famosos “banhos de gato” e optar por lavagens mais vantajosas e com qualidade superior.

Para iniciar os cuidados com a sua bike, esteja munido de uma escova para remover a lama e a sujeira mais densa, presentes nas superfícies das peças, como da corrente. Após finalizar esse processo, aplique um produto de limpeza e brilho no quadro da bicicleta e remova com um pano, de preferência de microfibra.

O lavagem a seco DryWash é uma ótima opção para a limpeza e higienização de bicicletas. Além de garantir que a sua bike fique limpa, o produto da marca DryWash dá mais brilho e proteção.

Por possuírem pequenos vincos e frestas, as partes plásticas das bikes devem receber atenção minuciosa, assim como os pneus. Então, a melhor opção é utilizar um produto que garanta a limpeza delas sem causar problemas. Por isso, utilizar o Limpador MultiUso DryWash é uma boa escolha, já que além de garantir a purificação das superfícies, ele não deixa os pneus escorregadios, garantindo a segurança e bem-estar do ciclista.

Fontes: suapesquisa.com; escoladebicicleta.com.br; minhavida.com.br;

Adicionar a favoritos link permanente.