2016 será o ano mais quente da história, e agora?

thermometer-501608_1280

O Met Office, instituto de pesquisa de meteorologia do Reino Unido, divulgou no dia 27 de dezembro de 2015, a previsão meteorológica para 2016. Segundo as informações do centro de pesquisas, este ano irá superar o seu antecessor e será o mais quente da história desde que os registros começaram, em 1880.

De acordo com o instituto, a temperatura média global será 1,14 graus Celsius maior que o ano passado, o que aumenta os desafios definidos no Acordo de Paris, aprovado no dia 12 de dezembro de 2015 na Conferência do Clima (COP-21), e que estabelece a luta universal contra as mudanças climáticas causadas pela poluição do meio ambiente.

O Acordo de Paris entra em vigor somente em 2020, sucedendo temporalmente o protocolo de Quioto, que foi aprovado pela ONU em 1997, mas nunca efetivado. O acordo tem como metas reduzir as emissões de gases poluentes causadores do efeito estufa, como o dióxido de carbono (CO2), além de limitar o aumento da temperatura do ambiente para menos de 1,5ºC até 2030.

A mudança da temperatura do ambiente é um alerta global sobre os riscos que estamos global-warming-347499_1280correndo graças ao desperdício excessivo dos recursos naturais. O desmatamento e queima de florestas junto ao desperdício excessivo do bem natural mais valioso do Planeta, a água, também colaboram com esse processo.

Segundo cientistas, a emissão de gases poluentes derivados da queima de combustíveis fósseis (gasolina, diesel, etc.) na atmosfera terrestre, é o principal causador do aquecimento global.

As consequências causadas pelo aquecimento vão desde ondas de calor mais fortes até o crescimento e surgimento de desertos e aumento dos níveis dos oceanos. Por isso, o desenvolvimento sustentável passou a ser obrigatório, para impulsionar o avanço e a criação de novas tecnologias que servirão para expandir e melhorar o crescimento social, como medidas sustentáveis para o reaproveitamento do lixo e a preservação de água.

Mas afinal, o que é desenvolvimento sustentável?

city-990841_1280

O conceito de desenvolvimento sustentável está ligado diretamente ao desenvolvimento econômico necessário corporativo e também social, sem causar danos ao meio ambiente e utilizando os recursos naturais de forma consciente, para evitar à escassez desses bens as próximas gerações.

Além disso, as constantes mudanças climáticas trouxeram a sustentabilidade à pauta da agenda global, palavra esta que em outros tempos sequer teria alguma importância e espaço em meios políticos, industriais e em veículos de comunicação.

A sustentabilidade ambiental também está relacionada aos mais diversos setores da sociedade, como o setor industrial. Para que uma empresa seja considerada ambientalmente correta, é preciso que ela tome um conjunto de ações visando o seu desenvolvimento econômico e também social, como: a redução e o reaproveitamento da água, reciclagem do lixo sólido e a reutilização de matéria-prima.

No Brasil, existem empresas e instituições que possuem planejamento ou atuam de maneira sustentável, alguns desses exemplos são: a Amanco, a DryWash, a rede bancária Itaú e a Natura.

Também é preciso levar em consideração que os investimentos em sustentabilidade são completamente vantajosos financeiramente. Normalmente, as empresas que aderem a práticas sustentáveis obtêm retornos positivos como: a melhora de sua imagem, a economia e redução de custos e a maior satisfação dos funcionários, colaboradores e, principalmente, dos seus clientes.

A adesão ao uso de medidas sustentáveis no ambiente corporativo trouxe também o pensamento sustentável e a reutilização de recursos no meio social. Hoje em dia, tornou-se comum a conscientização sobre o uso e preservação dos bens naturais nos lares de todo o mundo.

Adotando ideias sustentáveis em casa

O ambiente doméstico é um dos locais que possuem alguns dos grandes vilões da economia de água. Cozinha, banheiros, quintais e jardins são ambientes que quando precisam ser limpos ou utilizados, consomem um grande volume desse recurso natural.

Por isso, é extremamente importante que fiquemos atentos ao modo de utilização da água, principalmente quando estamos em casa, pois o risco de escassez desse recurso é iminente e a sua preservação tornou-se fundamental.

O chuveiro, por exemplo, é um dos grandes vilões da economia doméstica. Em uma ducha de 15 minutos são consumidos 135 litros de água, já em 5 minutos são gastos 45L, ou seja, ao tomar banhos mais curtos é possível preservar 90 litros de água a cada banho tomado, o que trará um reflexo positivo nas contas de água e energia elétrica ao final do mês.

Ao deixar uma simples goteira pingando são desperdiçados mais de mil litros de água ao mês, por isso, ficar atento a vazamentos nas tubulações e torneiras também é uma maneira consciente de preservar.

Conheça essas e outras formas sustentáveis de preservar no site www.lavoaseco.com.br

 

Fontes: oglobo.globo.com; revistaepoca.globo.com.br; suapesquisa.com.br; atitudessustentaveis.com.br

 

Adicionar a favoritos link permanente.